18 de Maio: Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Esquecer é permitir. Lembrar é combater

Back to Blog

18 de Maio: Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Esquecer é permitir. Lembrar é combater

18 de Maio: Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Esquecer é permitir. Lembrar é combater

O dia 18 de maio foi instituído como um dia de combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes e de promoção de atividades em todo o país para conscientizar a sociedade e as autoridades sobre a gravidade da violência sexual na vida de meninas e meninos.

Dados do Disque 100 apontam que, apenas em 2017, foram feitas mais de 20 mil denúncias desse tipo no serviço, este cenário é bastante preocupante. Precisamos fortalecer as instituições para abolir o trabalho infantil, investir na educação e erradicar a pobreza, pois de acordo com os organizações nacionais e internacionais o portal nacional de denúncias vem se mostrando ineficaz no acolhimento rápido e no encaminhamento de muitas denúncias para a rede protetiva.

Não existe prostituição infantil, crianças não se prostituem; mas sim, e lamentavelmente, são exploradas sexualmente em todo o Brasil. Precisamos debater este assunto e a sociedade assumir o seu compromisso no enfrentamento da violência sexual, promovendo e se responsabilizando para com o desenvolvimento da sexualidade de crianças e adolescentes de forma digna, saudável e protegida.

Criança não namora, nem de brincadeira. Não existe esta história de criança não tem que querer nada. Não há consentimento em qualquer espécie de tentativa de contato sexual com crianças e adolescentes. NÃO é NÃO; SIM é NÃO; TALVEZ é NÃO. Abuso sexual é crime.

Esta campanha é uma conquista que demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes. Com o slogan Faça Bonito – Proteja nossas crianças e adolescentes quer chamar a sociedade para assumir a responsabilidade de prevenir e enfrentar o problema da violência sexual praticada contra crianças e adolescentes no Brasil.

            E este ano vem ressalta que, decorrente da necessária política de isolamento social, o aumento da violência doméstica vem sendo registrado diariamente, assim também as/os convidamos para refletir e dialogar sobre medidas para enfrentar esse problema, transversal à violência sexual. E sobre as crianças e adolescentes que, por permanecerem em isolamento, muitas vezes com seu abusador (no caso da violência intrafamiliar), perderam seus laços de confiança mais comuns para a efetivação da denúncia, como professoras/es, médicas/os, cuidadoras/es, entre outros.

Também ressalta que muitas crianças e adolescentes sem atividades rotineiras, a presença delas/es na internet se intensificará, e quando sem supervisão, tal presença pode ser prejudicada com o aumento do abuso e da exploração sexual pela internet. Além disso fazem uma importante reflexão: “Como fazer com que os caminhos da denúncia cheguem nas crianças em isolamento, especialmente aquelas que não possuem acesso às novas tecnologias?”.

​#FaçaBonito

#18deMaio

#18deMaioFaçaBonito.

Yula Merola – Farmacêutica-Bioquímica e Doutora em Ciências. Docente da Faculdade Pitágoras, Farmacêutica da Assistência Farmacêutica de Poços de Caldas-MG e Empreendedora Cívica da RAPS, aluna RenovaBR. Pré candidata do partido Cidadania.

What do you want to do ?

New mail

Share this post

Back to Blog
× Como posso te ajudar?