Enchentes e Mineração: Descaso ambiental aos efeitos da mudança climática

De volta para Blog

Enchentes e Mineração: Descaso ambiental aos efeitos da mudança climática

Enchentes e Mineração: Descaso ambiental aos efeitos da mudança climática

Infelizmente todo o começo de ano, assistimos nos noticiários as tragédias causadas pelas chuvas (enchentes e rompimento de barragens de minério). E olha que não faltaram avisos de cientistas sobre os impactos das alterações climáticas e do crescimento desordenado das cidades.

E não adianta culpar a natureza, os governos declaram “tem” que crescer a qualquer custo, mas desconsideram o curso da agua e “tapam” os rios para a construção de grandes torres. Estamos impermeabilizando as cidades.

Especialistas relatam que as chuvas aumentam os riscos de problemas em barragens como as de rejeitos de mineração. E o risco em Minas Gerais é ainda maior por conta da alta concentração dessas estruturas e da proximidade delas com centros urbanos.

E as mudanças climáticas só tornam mais complexas as situações de planejamento equivocado e a ausência do Estado. E não podemos esquecer que o Brasil possui um plano nacional de mudanças climáticas, mas esse ele está engavetado. O efeito “boiada” está em todas as esferas

E por causas das chuvas, infelizmente os registros mostram que o número de mortos aumentou, sem que as autoridades públicas adotassem medidas efetivas de prevenção e precaução. Isto é inadmissível e desumano. Não há como os Governos eximirem de suas responsabilidades. Quando um agente político autoriza a ocupação de determinado espaço público, é de sua responsabilidade oferecer infraestrutura básica, provendo planejamento adequado.

Isto é resultado de uma combinação de descaso do poder público com a política ambiental, em que se mostra a ausência de medidas capazes de mitigar os efeitos do aquecimento global, e crescimento das cidades sem respeitar o meio físico, com solo impermeabilizado e cada vez menos áreas verdes

Estas tragédias como as de Minas Gerais poderiam ter sido facilmente evitadas se o tema fosse prioritário.

Vidas Humanas importam

Dra Yula de Lima Merola: Pesquisadora de Pós Doutorado da Unifal e Especialista em Gestão e Liderança Pública

Compartilhar este post

De volta para Blog