“Novo Normal”: Os desafios para os jovens

Back to Blog

“Novo Normal”: Os desafios para os jovens

“Novo Normal”: Os desafios para os jovens

             Como todos sabem trabalho com jovens há muito tempo, e esta semana tive um bate papo com eles sobre seus medos e quais serão os desafios que os esperam neste “novo normal” que todos falam que para eles já começou há muito tempo. A preocupação deles é a falta de emprego e outros problemas antes mesmo do surgimento da doença e das suas consequências econômicas.

Um dos jovens falou para mim que já enfrentavam estas dificuldades antes da pandemia e agora serão os mais prejudicados principalmente por não terem capacitação técnica, instrução ou experiência.  Sabemos e nos preocupa que serão os que terão mais dificuldades de acessar os postos de trabalho, por mais que tenham sido poupados das altas taxas de mortalidade da doença, mas a pandemia vai deixar cicatrizes duradouras nas perspectivas de carreira dos jovens.

Precisamos não só olhar para o presente, mas anteciparmos e pensarmos no futuro, no planejamento de Políticas Públicas para a JUVENTUDE, pois muitos destes jovens são os sustentos de muitas famílias.

E quais seriam estas Políticas Publicas? De acordo com dados de analistas e organismos internacionais muitos postos de trabalhos serão fechados e muitos empregos não existiram mais. Vai exigir que muitos jovens criem seus próprios negócios e para eles que são da Geração Z é muito fácil, se tiverem incentivos, apoio e capacitação, mas isto tem que ser uma ação tanto do poder publico quando do poder privado.

É triste o que irei dizer, mas é uma realidade que ocorre há anos no nosso país, em tempo de crise econômica, os jovens sempre foram os mais atingidos devido a falta de capacitação e experiência. Eu acredito que este Novo Normal mude este modelo, pois estamos falando de uma população de 18 a 25 anos que será o motor para o crescimento da economia que passará por uma crise econômica pior que a de 2018.

Sabem como isto pode ser superado. Todos nós sabemos a reposta: EDUCAÇÃO. No seu sentido mais amplo, em capacitação técnica, e com vontade política para garantir que as vagas para a juventude sejam dignas. E precisamos discutir urgentemente, pois de acordo com a pesquisa do Conselho Nacional da Juventude em torno de 28% dos jovens e 15 a 29 anos pensam em deixar os estudos quando as escolas e universidades reabrirem, após suspensão das aulas devido à pandemia do novo coronavírus.

 

Sabe de quantos jovens estamos falando? Podemos perder 25 milhões de jovens que poderiam produzir para a economia. E não podemos esquecer que o nosso país esta envelhecendo rapidamente e não podemos mais deixar para depois a formulação de políticas para os jovens, enquanto ainda temos jovens.

Todos os gestores públicos deveriam estudar esta pesquisa e ver o quanto critico são estes resultados, não só quando olhamos para o indivíduo, mas para a sociedade, é muito serio e preocupante. Não precisamos lembrar que o hoje temos a  maior geração de jovens da história do Brasil.

Yula Merola – Farmacêutica-Bioquímica e Doutora em Ciências. Docente da Faculdade Pitágoras, Farmacêutica da Assistência Farmacêutica de Poços de Caldas-MG e Empreendedora Cívica da RAPS, aluna RenovaBR. Pré candidata do partido Cidadania.

What do you want to do ?

New mail

What do you want to do ?

New mail

What do you want to do ?

New mail

What do you want to do ?

New mail

What do you want to do ?

New mail

What do you want to do ?

New mail

What do you want to do ?

New mail

Share this post

Back to Blog
× Como posso te ajudar?