A INVISIBILIDADE SOCIAL DO CATADOR DE LIXO: Porém múltiplos e indispensáveis

Back to Blog

A INVISIBILIDADE SOCIAL DO CATADOR DE LIXO: Porém múltiplos e indispensáveis

Todos os dias pela cidade de Poços de Caldas, encontramos pessoas andando pelas ruas recolhendo resíduos sólidos para a reciclagem, estas pessoas são os CATADORES DE MATERIAL RECICLADO, que na maioria das vezes invisíveis, mas que andam fazendo um bem enorme para o meio ambiente mas infelizmente não são reconhecidos como deveria. De acordo com o Movimento Nacional de catadores de materiais recicláveis, os catadores são responsáveis por 90% do lixo reciclado no Brasil.

O pesquisador Fernando Costa em seu livro Homens invisíveis relata esta invisibilidade e debate sobre esta cegueira coletiva da sociedade que não enxerga os agentes que todos os dias passam com os carrinhos na porta de sua casa, que coletam suas latinhas de alumínio em grandes eventos ou que trabalham em cooperativas.

Todos nós sabemos da importância da coleta seletiva para a vida do ambiente urbano na sociedade, porém a discriminação em relação ao lixo é muito forte, o que desencadeia uma convivência negativa de desvalorização deste trabalho, dificultando a formação de redes de cooperação entre catadores, consumidores e compradores.

Mas na verdade que a sociedade deveria observar que os catadores são verdadeiros guerreiros solitários, lutadores que encontram no lixo o trabalho e a força para sobreviver, e nesse ambiente constroem um espaço para trabalhar com honestidade.

Yula Merola – Farmacêutica-Bioquímica e Doutora em Ciências. Docente da Faculdade Pitágoras, Coordenadora da Assistência Farmacêutica de Poços de Caldas-MG e Empreendedora Cívica da RAPS, aluna RenovaBR. Pré candidata a Prefeitura de Poços de Caldas.

 

Share this post

Back to Blog
× Como posso te ajudar?